Morre o compositor e produtor libanês Élias Rahbani

seg, 04/01/2021 - 13:27
Publicado em:

O autor, compositor e produtor libanês Élias Rahbani, músico prolífico e irmão mais novo de Mansour e Assi, morreu na segunda-feira, 4 de janeiro, aos 82 anos.

O artista, também pianista e maestro, teve um total de 6.500 obras em seu currículo. Canções, operetas, créditos para programas de rádio, música para filmes de TV, vários hinos (vários franceses, um hino para o Congresso americano e 150 hinos - alguns para festas - libaneses) ... E mais de 3.500 jingles publicitários, área em que foi pioneiro no Oriente Médio.

De Ya tayr el Worwar, cantada por Feyrouz, a Ho Capito que Ti Amo, que se tornou o rótulo de Jo Diverio (o italiano de Beirute) e das festas de Beirute sob as bombas, através da Mory Mory de Samy Clark, Am behlamak ya helm ya loubnan de Majida el-Roumi (nas palavras de Saïd Akl) a Baddé 3ich em Haifa, Élias Rahbani deixou discretamente sua marca na paisagem musical libanesa dos anos 60 aos 90.

Algumas de suas melodias, como Allô "Hayété, Habibati ou Diala, evocam espontaneamente a trilha sonora de uma época, e parecem familiares até aos ouvidos de uma geração que não conheceu as décadas de 70 e 80. No entanto, o O talento deste músico, compositor, pianista e maestro não foi totalmente reconhecido, e a sua fama artística foi sem dúvida um pouco engolida pela da dupla formada pelos seus irmãos Assi e Mansour.

Elias Rahbani era o pai de Jad e Ghassan, que também são músicos.

Assista aos vídeos:

Vídeo 1

Vídeo 2 

Vídeo 3