Nakba, 74 anos: palestinos realizam ato neste domingo em São Paulo

sex, 13/05/2022 - 09:11
Publicado em:

 

O protesto jogará luz sobre o apartheid, como reconhece a Anistia Internacional, limpeza étnica e colonização contínuas há 74 anos. A morte da correspondente da Al Jazeera Shireen Abu Akla será lembrada na manifestação.


Neste domingo, palestinos e palestinas, com apoio de organizações solidárias, realizam na Praça Estado da Palestina, no Paraíso, em São Paulo, um ato para jogar luz sobre o apartheid e colonização israelenses contínuas. Também vão pedir justiça para a correspondente da Al Jazeera Shireen Abu Akla, morta por Israel com um tiro na cabeça enquanto trabalhava como jornalista em Jenin, Palestina ocupada. Ela estava devidamente identificada, com jaleco de imprensa. Ao final, haverá atividade cultural, com música palestina.

No dia, os palestinos lembram a catástrofe que se abateu sobre eles e continua até hoje. Há 74 anos, em 15 de maio de 1948, foi formado o Estado de Israel mediante limpeza étnica planejada na Palestina, como comprovam inclusive os novos historiadores israelenses. Em apenas seis meses 800 mil palestinos foram expulsos violentamente de suas terras e se tornaram refugiados. Cerca de 500 aldeias foram destruídas e 13 mil palestinos foram vítimas de genocídio em 1948. Israel foi formado em 78% das terras palestinas. Em 1967, Israel ocupou militarmente o restante da Palestina – Gaza, Cisjordânia e a Cidade Velha de Jerusalém.

Mais 350 mil refugiados

A limpeza étnica e a brutal expansão colonização continuam.  A sociedade palestina encontra-se fragmentada e não pode se encontrar na sua própria terra. São 13 milhões de palestinos no total. Metade vive em campos de refugiados nos países árabes ou na diáspora, impedida do legítimo direito de retorno as suas terras. A outra metade vive sob regime de apartheid israelense e limpeza étnica contínua, em toda parte – desde Gaza, que novamente foi bombardeada durante o Ramadã e enfrenta cerco desumano há 14 anos, até Jerusalém  - sob forte ataque, inclusive com ameaça de destruição da Mesquita de Al Aqsa, profanação e violência ao local sagrado por colonos israelenses também durante o Ramadã. Somente neste ano, Israel matou cerca de 60 palestinos e palestinas. 

Ato público
74 anos da Nakba – Justiça por Shireen Abu Akla
Quando: 15 de maio (domingo)
Que horas: 11h às 13h
Onde: Praça Estado da Palestina – Paraíso / São Paulo (SP)
Mais informações: (11) 97663-1907 - WhatsApp

na